Não é novidade para ninguém que estudo na UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná). Estou lá desde 2013 e estou cada vez mais ...

EnTrad: I Encontro sobre tradução da UTFPR


Não é novidade para ninguém que estudo na UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná). Estou lá desde 2013 e estou cada vez mais perto de me formar no falecido curso superior em Tecnologia da Comunicação Institucional (ninguém sabe o que é, mas ok). O fato é que nos dois anos em que faço parte do campus, só participei de eventos que fossem voltados para a nossa área de atuação. Até o fim de semana passado.
Tudo começou com o fato de eu não ter passado na suficiência em Língua Inglesa (chorando) o que foi até bom. Conheci a professora Jacqueline Lindstron, do curso de Letras, que ficou a cargo de dar aula para apenas dois alunos da minha turma: eu e mais um rapaz. As aulas foram maravilhosas e sou apaixonado por essa teacher. Eis que o semestre estava prestes a acabar e, pouco antes de eu partir para as (tão merecidas) férias, ela me convidou para participar como voluntário do primeiro evento sobre tradução que aconteceria no último fim de semana de agosto na universidade valendo horas complementares. Aceitei de pronto. Curti a temática do evento, estava precisando de algumas horas e ela, de ajuda.
Durante o processo de organização do evento, tive contato com a professora Silvana Ayub, também da área de Letras, e não foi minha surpresa ao me deparar com uma pessoa tão querida. O evento chegou dia 28 de agosto, ocorrendo no miniauditório da universidade, com a palestra do Prof. Dr. Maurício Mendonça Cardozo (UFPR), que conversou com todos os presentes por mais de uma hora e meia!
No dia seguinte, 29, cheguei na faculdade ainda antes das oito da manhã (sério, não é fácil ter que levantar seis horas em um sábado), terminamos de organizar a sala de aula que usaríamos e, lentamente, os participantes inscritos foram chegando, assinando a lista de presença, ganhando singelos brindes feitos com tanto carinho no ato, e sentando-se à expectativa de iniciar as palestras. Na parte da manhã tivemos três palestrantes: Andrea Andri Doris, Paulo Roberto Maciel Santos e Carmen Koppe.
Do meio-dia às 14h fizemos um intervalo para o almoço. A tarde ficou sob o comando de Eneide Moreira e da Letícia Guimarães Preuss, com direito a sorteio de livros no final!
Com esse evento, pude perceber que, assim como ocorre na literatura, em que cada autor tem uma forma de escrever e ou uma técnica, os tradutores também têm diferentes perspectivas de trabalho. Existem os que traduzem romances, àqueles que traduzem roteiros e legendam séries ou filmes que tantas vezes paramos para assistir, outros, focam-se em documentos importantes ou dão aulas de tradução. Cada um possui uma técnica, um softwere ou uma visão sobre o que é traduzir, mas todos, à sua maneira (mesmo com os altos e baixos da profissão), fazem a sua parte e um trabalho bem feito.
Espero agora poder participar da próxima edição, seja como ajudante, seja como ouvinte. Será sempre um prazer estar presente! Obrigado às professoras Jacque e Sil!
E se você mora por Curitiba e região, não perca a próxima edição!
É só ano que vem, mas já fica feito o convite J

Confira algumas imagens do evento:





Mais informações, acesse o blog oficial.

0 comentários: