Nebulosa, o início de uma vida, De uma estrela que bilha sem ira. Que se une e explode, Num universo sem ordem. Numa noit...

Poema: Estrela


 
Nebulosa, o início de uma vida,
De uma estrela que bilha sem ira.
Que se une e explode,
Num universo sem ordem.

Numa noite sem céu,
Nesse escuro véu,
As estrelas brilham.
Luzes que iluminam.

Estrela cadente, que cai em chamas,
Incendiando o coração de quem ama.
Estrela, que luta contra a ira dos deuses,
Mostrando o amor verdadeiro a eles.

Mesmo na noite mais escura,
Num dia sem lua,
As estrelas brilham.
Luzes que iluminam.

Buraco negro, a morte de uma estrela,
Esta que espalha fagulhas eternas.
Estrela, que busca por redenção,
Que corre para a salvação.


0 comentários: